São Borja e Santo Tomé celebram parceria para linha aérea para Buenos Aires

202
Fonte: DECOM/ Prefeitura de São Borja

Depois de confirmar o retorno de voos regulares até Porto Alegre, a partir de 21 de novembro, a mobilização de São Borja, agora, é visando uma linha aérea fazendo a conexão com Buenos Aires. Nesse sentido, na sexta-feira (1º/11), lideranças locais promoveram encontro com lideranças da localidade argentina de Santo Tomé, para articular uma mobilização. Foi firmado protocolo de parceria em torno da demanda, que vai ser tratada com autoridades do setor em Brasília e Buenos Aires.

O encontro teve a coordenação dos prefeitos de São Borja, Eduardo Bonotto, e de Santo Tomé, Mariano Garay. Marcaram presença os responsáveis argentinos e brasileiros pelos trâmites burocráticos aduaneiros no Centro Unificado de Fronteira da Ponte da Integração, assim como os executivos José Luiz Vassoler e Alcir Jordani da Mercovia. Representando São Borja também participaram da reunião de trabalho o presidente da Câmara de Vereadores, Jefferson Homrich; Ibrahim Mahmud e Neronei Medeiros, em nome das entidades do empresariado. De Santo Tomé estiveram o secretário municipal Pablo Ordenavia, um representante do Consulado argentino e a Delegação de Controle na ponte.

Todos os presentes assumiram o compromisso de lutar pela viabilização da linha aérea ligando São Borja e Santo Tomé à capital argentina. A ideia é de aproveitar, como referência, a experiência pioneira desenvolvida no Centro Unificado de Fronteira da Ponte da Integração, hoje um dos mais modernos polos logísticos na América Latina. O compromisso é articular ações principalmente em Buenos Aires e Brasília, até que o pleito fronteiriço seja atendido.

O prefeito Eduardo Bonotto explicou que uma das metas é a internacionalização dos serviços no aeroporto João Manoel, em São Borja. “Estamos convencidos de que demanda para isso existe”, pontuou. O prefeito disse ainda que a perspectiva é de que as necessidades serão crescentes, à medida que o intercâmbio comercial for incrementado. O prefeito de Santo Tomé, Mariano Garay, faz aposta semelhante, já no curto e médio prazo.

Bonotto lembrou que já no próximo ano o aeroporto João Manoel receberá novas melhorias. Está assegurado investimento de R$ 5,2 milhões, para repavimentação e cercamento da pista asfáltica do terminal aéreo. O projeto será de técnicos da Infraero, contratados pela Prefeitura, e os recursos virão do governo federal brasileiro.