Um bocadinho de Lisboa: gastronomia e locais turísticos.

19
Parque Eduardo VII

Depois que comecei a morar em Lisboa incorporei alguns hábitos dos portugueses, dentre eles beber um cafezinho depois do almoço. E por falar em almoço, uma das coisas que podemos dizer sobre Portugal é que a culinária é muito boa e, em especial, o turismo gastronômico.

A primeira coisa que se faz ao chegar em Lisboa é conhecer o famoso Pastel de Belém, eu e a Catherine, minha namorada, costumamos ir aos domingos até Belém para comer os pasteis de nata acompanhados de um cafezinho e já aproveitamos para desfrutar da bela paisagem do Mosteiro dos Jerónimos, passando para a Torre de Belém e depois o Padrão dos Descobrimentos que ficam na beira do Rio Tejo. Logo em seguida, no trajeto que fazemos de moto, cruzamos por baixo da linda Ponte 25 de Abril, irmã gêmea da Golden Gate Bridge, de onde é possível avistar o Cristo Rei, análogo ao Cristo Redentor do RJ, no outro lado do rio.

De lá até o Baixo-chiado são poucos quilômetros, este é o bairro histórico da cidade junto com Alfama e Bairro Alto. Lá há uma mistura de boemia, bons restaurantes, restaurantes pega-turista. Para quem gosta de pastel de nata a recomendação que possa fazer é a Manteigaria. Porém, a Catherine, gosta muito de ir a um restaurante chamado Delfina, onde é servido um excelente Bacalhau à Brás no melhor estilo português. Costumamos pedi-lo acompanhado de algum vinho tinto também nacional, dentre eles o Papa Figos.

Logo mais à noite, costumamos ir ao Bairro Alto beber uns copos, como dizem por aqui. Essa zona é conhecida pelos bares e pela grande movimentação de jovens nas ruas a beber e festejar. Entretanto, a quem vai a este lado recomendo o pôr-do-sol no Jardim São Pedro de Alcântara, lá fica um quiosque de bebidas com mesas no qual é possível aproveitar a linda vista para o Castelo de São Jorge e para o Rossio.

Descendo para o Rossio, há diversos restaurantes e praças, mas de lá é possível seguir para a Avenida Liberdade, uma das principais da cidade. A beleza dela está nas árvores que acompanham toda a via, de forma semelhante à Champs-Elyseés em Paris, cuja caminhada é recomendada até chegar à Marques de Pombal onde fica o Parque Eduardo VII, onde ocorrem eventos da cidade, como a Feira do Livro, a Feira Natalina, entre outras e há um belo miradouro com vista para a cidade e o rio.

A beleza da cidade e de seus miradouros, acompanhada das ótimas opções gastronômicas faz com que se possa dizer que agrada a todos os gostos, sempre há o que fazer aqui. Ficam as dicas, para os que quiserem se aventurar e turistar por Lisboa.