Nossas Expressões Essenciais

7

Às vezes, naqueles momentos antes que a noite completamente desapareça o dia plenamente desperta, no meio da serenidade imensa das meditações, novas visões de mundo saltam frente aos olhos e, noutro dia, sinceramente pensei que talvez não sejamos este inteligente amontoado de ossos, músculos, órgãos e veias, mas sim sejamos os vocábulos que revelam cada uma destas partes, ou seja, somos as palavras que formam o mundo.

Somos um imaginário ecossistema que reside naturalmente em nossas essências por meio de substantivos, adjetivos, pronomes, verbos e advérbios.

Somos figuras de linguagem descritas em dialetos de nomes e formas que construímos para revelar a grandiosidade de nossas existências.

E também somos versos que ora rimam e que ora descrevem-se livremente em frases de impacto, em coordenações arquitetadas e em parágrafos melifluentes.

Ou seja, na prosa do viver somos as palavras que pensamos ser e, muito embora algumas vezes não nos demos conta, nossas essenciais palavras são mágicos símbolos que se formam no âmago de nossas almas e que anseiam por revelar aquilo que realmente somos. Brilhantes Palavras, ou Palavras que Brilham a todo momento na essencialidade de nossas expressões.