Saúde municipal confirma que Idosos já atingiram meta de vacinação

8

Foi divulgado pela Secretaria Municipal de Saúde o novo relatório de informações sobra a campanha deste ano, em São Borja, de vacinação contra a gripe. A campanha teve início em 23 de março e se estenderá até 22 de maio, segundo cronograma do Ministério da Saúde. Na primeira etapa, que vai até 15 de abril, segue a aplicação de doses contra a gripe H1N1 somente para trabalhadores na área de Saúde e idosos a partir dos 60 anos.

Pelo balanço apresentado, o grupo prioritário dos idosos já atingiu a meta de cobertura vacinal estabelecida pelo Ministério da Saúde. Até agora, foram aplicadas 8.023 doses, número que corresponde a 94,73% de um público-alvo de 8.469 pessoas. Em relação aos trabalhadores na área de Saúde, de um contingente de 1.624 profissionais, estão vacinados 1.228, ou seja 75,2%.

São quatro repasses de vacinas até agora e ainda existem doses disponíveis. Até o dia 15 ou enquanto durarem, elas devem ser procuradas nas ESFs 01, 02, 03, 04, 05, 06, 10, 11 e 12.

Em função da pandemia do Coronavírus, em 2020 começou mais cedo a campanha prevenção à gripe H1N1. A vacinação não imuniza contra a Covid-19, mas as equipes médicas ressaltam que, controlando o vírus Influenza da gripe, ficam ampliados os níveis de imunidade para eventuais enfrentamentos de outras doenças, entre elas o Coronavírus.

Em função da pandemia do Coronavírus, segue a recomendação para evitar aglomerações. Com isso, somente as pessoas que vão se vacinar devem ir aos locais indicados, e mantendo a distância protetiva necessária. Pessoas com dificuldades para locomoção são diretamente atendidas em domicílio por equipes de Saúde, através do programa Melhor em Casa. Em relação à população do interior município, recebe a vacinação contra a gripe através das equipes móveis da Secretaria de Saúde.

Demais grupos

Novos grupos prioritários foram incorporados na campanha deste ano. Após a finalização da primeira etapa da campanha em 15 de abril para idosos e trabalhadores em Saúde, será a vez dos profissionais das forças de segurança e salvamento, como bombeiros, policiais civis, Brigada Militar e militares do Exército. Nessa fase também serão vacinados portadores de doenças crônicas com apresentação de receita médica, funcionários do sistema prisional e pessoas privadas de liberdade. Outro segmento incorporado como grupo prioritário na segunda etapa da vacinação são os caminheiros e os motoristas de transporte coletivo com apresentação da carteira de motorista com a categoria C, D ou E.

A seguir, na terceira e última etapa dos grupos prioritários será a vez das gestantes, puérperas, indígenas, professores de escolas públicas e privadas (com identificação da profissão), adultos entre 55 e 59 anos e crianças de 6 meses a menores de 6 anos. Outra novidade, este ano, é a inclusão também de pessoas com deficiências.