Prefeitura vai definir banca para coordenar concurso público municipal

504
Fonte: Departamento de Comunicação Prefeitura de São Borja

Depois de sancionar a lei 5.517/19, a partir de projeto aprovado pela Câmara de Vereadores para a realização do Concurso Público Municipal, o prefeito Eduardo Bonotto autorizou a comissão executiva designada para coordenar o processo para que dê continuidade às próximas etapas. A previsão é que seja contratada uma fundação para conduzir a seleção, sem necessidade, neste caso, de realizar licitação. O concurso será um dos maiores na história da Administração Municipal de São Borja. Serão oferecidos 303 vagas no Quadro de Cargos de Provimento Efetivo, em sintonia com o que preconiza a lei 3.800/07.

Já foram iniciados os contatos com três ou quatro fundações, de acordo com o presidente da comissão do concurso, Cristiano Würfel. Ele explica que depois que for definida a prestadora de serviços, serão definidos o edital de regras e exigências e o cronograma das diversas fases do processo, incluindo período de inscrição e data de aplicação das provas. O prefeito Eduardo Bonotto reafirma a previsão de que as provas sejam aplicadas antes do final do ano.

Já Cristiano Würfel diz que a comissão coordenadora do concurso trabalha com a perspectiva de que pelo menos seis mil candidatos se inscreverão para participar. Se a previsão for confirmada, a proporção será em média de 20 candidatos por vaga.

As vagas

O maior número de oportunidades oferecidas é para o cargo de serviços gerais. São 120, com exigência de Ensino Fundamental. O segundo maior número de vagas será para professor, num total de 110. São 12 docentes de Português, Inglês ou Espanhol; nove de Matemática; 10 de História e Geografia; seis de Ciências; cinco de Educação Especial; cinco de Educação Física; um Orientador Educacional; cinco supervisores e 57 professores de Pedagogia. É preciso formação específica em cada área de atuação.

O concurso criará cargos novos. É o caso de uma vaga de arquivista (nível superior), um cargo de turismólogo (nível superior); uma vaga de psicopedagoga (nível superior); uma vaga de fiscal ambiental (nível médio); e mais uma vaga de analista de Tecnologia da Informação (nível superior).

Em vários outros setores também haverá chance de disputa através do concurso. São os seguintes os setores com a respectivo número de vagas: advogado (1); agentes administrativo auxiliar (10); agente administrativo (2); analista técnico da informação (1); calceteiro (4); desenhista (1); eletricista (6); fiscal de rendas (1); mecânico (3); motorista (10); operador de máquinas rodoviárias (10); pedreiro (2); psicóloga (1); servente (8); técnico em informática (3); e topógrafo (1).