Ações permanentes de vigilância em saúde previnem contaminação pela Covid-19 em São Borja

48
Fonte: Departamento de Comunicação Prefeitura de São Borja

O boletim epidemiológico mais recente divulgado pela Secretaria Municipal da Saúde informa que em São Borja, até agora, foram testados 18 casos suspeitos da Covid-19. São pacientes com problemas respiratórios, mialgia, tosse ou febre. No entanto, os testes de São Borja já realizados e divulgados pelo Laboratório Central do Estado (Lacen), apresentam resultado negativo para a doença, ou seja, o município continua sem nenhum caso da doença.

Avaliando a situação,  o prefeito Eduardo Bonotto considera que os bons resultados que vêm sendo registrados são resultantes do conjunto de ações preventivas implementadas. “Há algumas semanas, houve quem considerasse exageradas as medidas adotadas. Agora, porém, o consenso é de que estamos no caminho certo e protegidos por uma espécie de barreira sanitária”, analisa o prefeito.

Trata-se de um trabalho colegiado do chamado Comitê de Gestão de Crise. Estão na coordenação a Prefeitura, através dos seus vários setores, o Hospital Ivan Goulart, Ministério Público, a Câmara de Vereadores, 2° RCMec e os diversos órgãos de segurança pública.

Uma das ações de controle em andamento diz respeito a pontos de monitoramento de pessoas e veículos nas chegadas à cidade. Equipes com profissionais de saúde e militares do Exército atuam durante três turnos – manhã, tarde e noite – na convergência das BRs 285 e 287 e trevo da BR 472. Outros locais de abordagem são na Estação Rodoviária e no Centro Unificado de Fronteira. Além de aferição da temperatura corporal, as pessoas também recebem orientações sobre os sintomas do COVID-19.

Segue também o controle permanente através do Centro de Triagem para Covid-19 montado na Escola Estadual Getúlio Vargas. Equipe de profissionais de saúde e militares do Exército fazem plantão das sete horas da manhã à uma hora da manhã do dia seguinte. Pessoas com suspeita de Coronavírus são atendidas no local, recebendo orientação sobre a necessidade ou não de internação hospitalar. No período da madrugada, da uma às sete horas, os atendimentos são diretamente no Hospital Ivan Goulart.

As ESFs (Estratégias de Saúde da Família) também seguem dando orientações preventivas à população. Outra ação em curso é a aplicação da vacina contra o vírus H1N1, da gripe. A dose não imuniza em relação à Covid-19, mas aumenta a imunização das doenças respiratórias. Na quinta-feira (16/04) começa a vacinação para o segundo grupo prioritário, que inclui doentes crônicos, caminhoneiros, motoristas de transporte coletivo, servidores do sistema prisional e pessoas privadas de liberdade.

A Secretaria Municipal de Saúde vem adaptando seu trabalho às circunstâncias provocadas pelo Coronavírus, sendo que uma série de medidas foram adotadas como por exemplo, o reagendamento de consultas médicas não urgentes.

Em relação à retomada das atividades do comércio, o prefeito Eduardo Bonotto já adotou algumas medidas de flexibilização nas atividades e ressalta que a ampliação das regras será gradual. Uma das condicionantes serão os novos decretos a serem formalizados pelo governador do Estado Eduardo Leite.