Uma nova geração de comunicadores

68
Fonte: Camila Beque

Atualmente as demandas dos estudantes de comunicação vem mudando cada vez mais, não dependendo apenas das rádios e do impresso, de maneira geral. Estudantes de publicidade, jornalismo, relações públicas avistam um novo espaço de trabalho, as redes sociais. A pandemia mais do que escancarou as possibilidades do uso das redes, a qual antes eram vistas apenas como um passa-tempo. E o que jovens recém formados podem fazer nessa situação, quando antes, pouco contato tiveram com o mercado tradicional, e agora torna-se algo mais distante.

A internet possibilita estar em muitos lugares, aprender coisas novas, se especializar, entre outras infinidades. E muita gente tem usado desse meio para continuar aprendendo, e assim estar se preparando para quando essa crise passar. Não suficiente, algumas pessoas tem usado desse tempo para aprimorar seus serviços e divulgá-los nas redes sociais, e por muitas vezes ainda auxiliar seu seguidor nesse período.

Assim que alguns recém formados e estudantes de comunicação da Unipampa, campus São Borja, tem se virado para continuarem em constante prática de suas atividades. O porto-alegrense, Gabriel Bolzan, de 26 anos, concluiu esse ano o curso de Relações Públicas, e durante esse período resolveu dar dicas em seu perfil sobre como funciona o Instagram, desmistificar seu ramo, em relações públicas, indicando filmes que mostram a rotina do profissional. Essa produção de conteúdo já mostra ao cliente as formas que Gabriel trabalha, e acessando em o perfil dele, o internauta já conhece também a conta que o RP dedica ao seu lado profissional como Social Media.

A jornalista, também recém formada, Paula Bica Flores, de 21 anos, natural de São Luiz Gonzaga também aderiu às redes sociais para divulgar seu trabalho e oferecer conteúdo de valor aos seus seguidores. Em seu perfil no Instagram, Paula explica a importância de ter alguém responsável pelas mídias sociais de empresas, além de dar dicas de como comunicar de forma efetiva em cada ferramenta da rede. E por consequência, divulga seu trabalho de assessoria.

Para além do Instagram, o mineiro Jonathan Karter, de 20 anos deu início a um projeto de podcasts juntamente com os paulistas, estudantes de jornalismo, Ana Julia Pereira e Carlos Catelan. O “Traz pra mesa”, foi estreado no mês de agosto, e já está em seu segundo episódio. O podcast aborda temas sobre cultura, atualidades e jornalismo, com ilustres convidados em cada episódio, o podcast tem uma proposta profissional em um dos novos formatos de fazer jornalismo. Os episódios estão disponíveis no Spotify e SoundCloud. E pelo Instagram é possível acompanhar e conhecer os criadores desse projeto.

O momento atual foi, para as mentes borbulhantes o tempo de pôr em prática projetos que muitas vezes eram deixados de lado pela falta de tempo. Além de encontrar formas de criar e inovar dentro de cada ramo, vivendo essa fase onde a oferta de empregos está tão escassa, uma nova geração de comunicadores cheios de habilidades e competências está sendo formada.