HUMANO

466

“Odeio ser humano” disse Adão pra Eva, quando foram expulsos do Paraíso e foram morar nuns blocos invadidos da Cohab, ali pertinho do Inferno.

“Odeio a classe média” disse Eva pro Adão quando descobriu que o Audi do Patrão Celestial estava quitado e nem ela, nem Adão tinham, sequer, um velocípede.

De tanto azucrinar o Adão pra comprar um automóvel e dois cachorrinhos schnauzer, ele abriu uma linha de crédito com aquela cobra da maçã. A long play, longo prazo.
Ser humano estava dando um trabalhão infernal, melhor ficar como protozoários, no seio da Mãe Terra, seria melhor.

Mas não dava pra recuar, não mesmo!

Olhavam pros lados e viam os capetas se divertindo com futebol e – oh, maravilha! – a televisão com o BBB, The Voice e o Programa do Ratinho!

Alguns iam pra Magistério ou Floripa fazer pesca submarina e surfar num mar em chamas, uma delícia!

E eles ali, esperando um sinal divino para começarem a se divertir. Adão se maldizia à toa pois ainda não sabia o que era sogra, claro!

Mas sem grana não dá, né? Então, o Patrão Celestial criou a Petrobras, o Congresso, a Odebrecht e Adão e Eva se locupletaram e viveram felizes para sempre entre fadas, fogos de artifício contribuintes trouxas e a Graça Foster na capa da Playboy, não é lindo?

Eu achei, não sei vocês, pulguentos pecadores.