TU VAI CONSEGUIR

168

Temos passado por dias difíceis, eu sei. Não tá fácil pra ninguém não. É a saudade que aperta, é a falta que sentimos de várias coisas, é aquele abraço apertado que não damos há muito tempo… é falta de tanta coisa que chego a me perder nas saudades que tenho, enfim, buguei.

Confesso que esperava tudo desse ano, mas uma pandemia? Isolamento social? Travou o HD até processar essa nova realidade. Nunca imaginei, sério, até porquê nunca passamos
por isso. Por várias vezes, lavando a louça ou limpando a casa (coisa que mais tenho feito há quase 6 meses), me pego divagando e perguntando se isso tudo é real mesmo? É sério que hoje em dia a maioria dos contatos feitos com outras pessoas é por meio do Zoom? E
que atualmente, requisitos básicos pra exercermos o nosso direito de ir e vir (e também pra estarmos protegidos) é ter em mãos um tubo de álcool gel e uma máscara no rosto? É verdade que uma coisa invisível fez com que o mundo todo entrasse num tipo de colapso? Que doideira né, socorro.

Mas pior que viver é isso mesmo, e não é brincadeira quando dizem que NUNCA sabemos e, nem nunca vamos saber, sobre o dia de amanhã. A gente sabe dos nossos compromissos, sabemos a data certa de quando os boletos vão vencer, mas o que vai acontecer conosco não sabemos não. E os riscos que corremos são vários, e sim, não somos nada mediante a imponderável vida. Daí vem aquela parte que sempre falo: vivemos numa roda que não pára. Tipo, hoje estamos aqui, mas amanhã talvez não. Hoje tá bom, no entanto ao amanhecer pode não estar. Ou agora tá ruim, e no outro dia pode ficar melhor, enfim, as transformações estão sempre acontecendo. Porque o planeta nunca pára de girar e sendo assim, a nossa vida também não.

Tudo bem que podemos parar e estacionar a nave quando nos der na telha, podemos inventar várias desculpas para parar. Pode ser por falta de combustível, vontade ou força, preguiça. Mas mesmo assim a roda não vai parar. A vida não vai nos dar uma trégua
não, tenham isso em mente. Demorei para aprender, mas aceitar vai doer menos e enfrentar o que vier vai nos dignificar, acreditem. E é nesse contexto que vou compartilhar com vocês um pouco do que sei até agora, desde 1987, até hoje, 14/08 de 2020.
Por muito tempo acreditei na perfeição das coisas e da vida. Achava que alcançaria a perfeição se me esforçasse ao máximo, e que só colheria os louros da vitória se fizesse e cumprisse tudo o que eu achava que era necessário, precisando assim de muita dedicação,
esforço e obstinação. OK, essas três coisas são fundamentais pra qualquer meta que venhamos a ter, mas eu precisei passar por muitas frustrações pra entender que o perfeito não existe, e que o cabal não passa de uma ilusão em se tratando da vida e do que almejamos, porque nunca nada vai chegar àqueles 100% que julgamos como o perfeito pra ser -perfeito.

Real oficial mesmo é que nada é perfeito, absolutamente nada. Um dia todos vamos constatar que sinônimo de êxito em grau nenhum vai ter a ver com aquilo que projetamos como sendo. Estejam abertos pra esse entendimento, pois vai vos facilitar bastante.

Hoje entendo que o que projetamos nunca vai ser como no desenho, e que se não sair como o planejado ok. Isso não vai significar que não deu certo ou que o fracasso imperou. Não, não e não, nunca vejam dessa forma…nem nunca duvidem, tampouco subestimem, o poder do universo. Se não for ser pra ser, ele não vai fazer nenhuma questão de nos ajudar. Se atentem aos sinais, eles estão sempre intrínsecos a tudo, portanto, KEEP CALM.
Por muito tempo precisei pensar que era um perdedor, sofrer e me autopunir com o ledo engano da plenitude.

Precisei de muitos curativos nos esfolados que eu mesmo me causei enquanto não aceitei esse entendimento: o de que um dia vamos fracassar. Sim, vamos muitas vezes. Mas à medida que fracassamos, vamos triunfar também, e se atentem que quem vos fala é alguém que um dia achou que a luz no fim no túnel era uma falácia. E o pior disso tudo, que a vida não era boa.

Graças à vida, à espiritualidade e aos tombos que levei, bem como os anjos sem asas que eu conquistei, hoje sei o que é certo e absoluto: que a vida é mara, que no final tudo dá certo, que nada é por acaso e que o mundo não gira, ELE CAPOTA.

Acreditem please? No final, ou no início (não importa a ordem) TU VAI CONSEGUIR.