Segue a vacinação dos profissionais de saúde da rede privada

8
Fonte: Departamento de Comunicação Prefeitura de São Borja

Depois do início da vacinação de médicos, dentistas, fisioterapeutas, terapeutas ocupacionais, fonoaudiólogos, psicólogos de clínicas de atendimentos individualizadas da rede privada, farmacêuticos que trabalham nas diversas farmácias da cidade, além de bioquímicos e biomédicos que atuam em laboratórios de exames, hoje (02/02), começa a imunização de um novo grupo de profissionais de saúde da rede privada. Com isso, a partir de agora, serão vacinados enfermeiros, técnicos de enfermagem que trabalham em clínicas, residências particulares, laboratórios ou outras instituições, nutricionistas, assistentes sociais e auxiliares de saúde bucal de clínicas odontológicas privadas.

Para receber a vacina esses profissionais, deverão ir até a Central de Vacinas e apresentar o CPF, a carteira profissional e algum documento que comprove sua atuação na rede privada de São Borja.

Essa ampliação da vacinação está sendo possível porque a 12ª Coordenadoria Regional de Saúde repassou ontem (01/02), mais doses de vacinas contra a Covid. Das vacinas recebidas ontem, 607 são reservadas aos grupos prioritários que já receberam a primeira dose. Ou seja, trata-se da segunda dose que essas pessoas devem tomar 28 dias após a aplicação da primeira dose.

Outras 200 vacinas recebidas ontem é que permitiram a ampliação da imunização para os profissionais de saúde da rede privada. Com isso, enfermeiros, técnicos de enfermagem que trabalham em clínicas, residências particulares, laboratórios ou outras instituições, nutricionistas, assistentes sociais e auxiliares de saúde bucal de clínicas odontológicas privadas, foram incluídos a partir de hoje na imunização.

A Secretaria Municipal da Saúde ressalta que o Município de São Borja está seguindo as orientações do Plano Estadual de Vacinação contra o Covid-19 do Estado do Rio Grande do Sul e que, orientada pela 12ª Coordenadoria Regional de Saúde, foram priorizados na imunização os profissionais que têm contato direto ou proximidade com os pacientes, estando assim mais expostos ao contágio do Coronavírus. Essa medida foi adotada levando em consideração que as doses disponibilizadas pelo Ministério da Saúde para São Borja não são suficientes para a imunização de todos os profissionais de saúde da cidade, portanto, optou-se por imunizar primeiro aqueles que trabalham na linha de frente no combate a pandemia.