São-borjense nos informa situação do Covid-19 na Alemanha

843

Morando há muitos anos na Alemanha o são-borjense Gabriel Marchezan Almeida nos proporciona uma visão de como está na atualidade o país em plena onda planetária do Coronavírus. Gabriel mora na cidade de Karlsruhe, onde é Gerente Sênior de produtos da Harman Internacional Samsung.

“Desde o início de Feveveiro, a Alemanha tem implementado medidas para conter a nova pandemia. O país fechou suas fronteiras e se “isolou” do mundo para combater o COVID-19. Creches e escolas continuam fechadas enquanto o plano de retorno das atividades escolares aguarda por ser aprovado. Algumas creches continuam acolhendo crianças nas quais os pais possuem profissões associadas a força tarefa para conter o vírus, como por exemplo, médicos, enfermeiros e policiais. As escolas utilizam plataformas onlines para a comunicação com seus alunos e os mesmos tem atividades semanais a serem concluídas e enviadas aos respectivos professores.

Durante semanas, pessoas são permitidas somente a sair de casa para praticar atividades físicas em grupo de no máximo duas pessoas. Exceção a regra se dá a famílias com mais membros morando na mesma casa. Atividades como caminhada, corrida, ciclismo ou qualquer outra atividade que não envolva contato com outras pessoas são permitidas. O uso de máscara em supermercado e alguns estabelecimentos comerciais se tornou obrigatório, e alguns estabelecimentos adotaram um processo de higienização na entrada do mesmo. Em supermercados, isso inclui a aplicação de desinfetante nas mãos e no carrinho de compras antes do seu ingresso ao supermercado.

Como a Alemanha possui um dos melhores sistemas de saúde da Europa, o país não vivenciou situações de superlotação até o momento. Isso se deu parcialmente as medidas rigorosas implementadas pelo governo Alemão. O país ajudou também a acolher pacientes da França e Itália no combate ao vírus. Mesmo com a flexibilização de algumas regras, o país continua vigilante e novas medidas estão prontas a serem implementadas se necessário. Atualmente, o país tem certa de 173 mil casos registrados e 7.738 mortes. Recentemente, o país registra menos de 1.000 casos diários e a população, na sua maioria, considera eficazes as medidas implementadas pelo governo. É importante lembrar que o país registrou mais de 6.000 casos diários no pico da pandemia a algumas semanas atrás.

Depois de longas semanas de lockdown, o país começa a voltar lentamente a nova normalidade. Estabelecimentos com menos de 800 metros quadrados foram reabertos e grupos de 3 pessoas (2 da mesma família/casa + 1 pessoa externa) pode agora andar em grupo. Em um país cercado de belezas naturais, é comum ver pessoas fazendo caminhadas e passeios de bicicleta na floresta. Devido a implementação de políticas de “home office” nas empresas de tecnologia, as pessoas tem mais flexibilidade em “fazer seus próprios horários de trabalho” e aproveitar o resto dos dias ensolarados para fazer belos passeios.

Deixo aqui meu abraço e de toda a minha família aos meus conterrâneos são-borjenses. Que essa fase seja passageira e que sirva de aprendizado para darmos mais valores a coisas simples e essenciais da vida, como o poder de um abraço e uma boa conversa.

Fiquem com Deus e até breve!”