“Ilustre Conversa” com o espírita Valdir Ubiratarra da Rosa

145

Valdir Ubiratarra da Rosa está em nossa “Ilustre conversa”.

A conversa é sobre espiritismo, do qual ele tem uma trajetória das mais significantes, mas singela a seu estilo. Valdir está ligado à Sociedade Espírita Ferreira de Moraes e como participante da UME profere palestras e cursos em casas espíritas da cidade e região. Em tempo de pandemia visualizemos a mensagem espirita.

Deco Almeida: Qual a visão espírita do atual momento que estamos vivendo?

Resposta: Estamos passando por um momento provacional por ocasião da pandemia, aprendemos com nossos mentores que a terra está passando por um momento de transição que visa o melhoramento e evolução moral do nosso planeta .

Deco Almeida: O sr. acredita que estamos passando por uma provação regeneratória traçada pelo plano espiritual?

Resposta: Certamente e acredito que sairemos dela melhores que antes. Como foi na Gripe Espanhola, em outras pandemias, não só em questões de evolução como seres humanos, mas também como sociedade, com o uso de tecnologias. Vamos passar a dar valor a profissões que antes passavam batidas, a ter outros olhos para a educação, saúde, saneamento.

Deco Almeida: Como buscar forças neste momento crucial da pandemia no Planeta?

Resposta: É preciso cultivar o hábito contínuo da oração, elevando o pensamento a Deus, enaltecendo seus desígnios e aceitando-os; rogando seu auxilio para alcançarmos equilíbrio, discernimento e coragem para domarmos as nossas más inclinações e sermos criaturas que colaboram e não obstáculos à harmonia universal e agradecer as inúmeras bênçãos das oportunidades concedidas de servir ao bem, a família, os amigos, a todos, a dádiva da vida.

Deco Almeida: Oque falta a todos nós para termos consciência da vida no planeta terra?

Resposta: Falta para o ser humano o despertar e o entendimento do seu aspecto espiritual, do porque e para que está na terra ,e que essa é uma oportunidade de evolução, e da responsabilidade que temos com a nossa escola que é a Terra.

Deco Almeida : Morremos porque chegou a hora ou obedecemos a uma escala espiritual?

Resposta: Não diria escala, mas sim um planejamento, que elaboramos juntamente com nossos tutores espirituais, antes da nossa reencarnação, onde definimos a família em que vamos nascer, o meio em que vamos viver, enfermidades, aprendizado, profissão, filhos, cônjuges, gênero de morte e a época em que vamos desencarnar. Mas isso não é um determinismo, pois possuímos nosso livre arbítrio, e poderemos abreviar nosso tempo aqui na terra pelas nossas escolhas como vícios, vida desregrada, suicídio etc..

Deco Almeida: O que dizer para quem padece nos leitos hospitalares?

Resposta: É difícil mensurarmos a dor daqueles nossos irmãos que estão passando por essa provação no isolamento, diria que esse é um daqueles momentos que estamos literalmente nas mãos de Deus. Que tenhamos fé e confiança no senhor de nossas vidas.

Deco Almeida: Você como espirita, que mensagem de conforto o senhor gostaria de passar?

Resposta: Se você crê em Deus, tenha convicção de que não vivemos senão o necessário para nos tornarmos melhores. A humanidade precisa dar um grande salto em moralidade! Toda dor passa, e o medo só dificulta o aprendizado da lição e o faz demorar além do necessário. Sim, a vida física do homem na Terra terminará de um modo ou de outro, por isso não devemos perder nenhuma oportunidade de amar mais, confiar mais, sermos mais responsável e fazer nossa parte. Mantenha a fé e o otimismo.

Deco Almeida: Quantos anos está no espiritismo?

Resposta: Poderia dizer que sempre fui espírita, tomei contato com a doutrina aos 9 anos ,através de um livro que ganhei de um tio “O Evangelho dos humildes”, e a partir desse momento despertou em mim a sede de ler obras espíritas. Cheguei à casa espírita Ferreira de Moraes em 1986 trazido pelas mãos da dor, ali encontrando a cura para meus males físicos e espirituais. Aos 25 anos assumi a presidência da Sociedade Espírita José Ferreira de Moraes, estando em atividade ininterrupta nessa casa há 35 anos.

Deco Almeida: E quais os centros que trabalhastes?

Resposta: Estive sempre ligado a uma casa espírita, José Ferreira de Moraes. Mas em nome da UME faço palestras e ministro cursos em algumas casas espiritas da nossa cidade e região.

Deco Almeida: O que representa o evangelho?

Resposta: O evangelho é o nosso roteiro e porto seguro e a doutrina espírita orienta à reeducação da alma através da prática do Evangelho. Orar, vigiar a si mesmo, desenvolvendo virtudes como a benevolência, a indulgência e o perdão.
Estudar, amar e ser útil na obra de Deus são atitudes que dão o real sentido à existência.