CARTA DE DESPEDIDA PARA 2019

664

Já escrevi aqui antes o quão difícil foi esse ano que, graças a Deus, está prestes a se encerrar. Acho que foi uma crise meio que generalizada, foi um ano pesado, difícil, embora tenha passado rápido vendo agora (e ainda bem né?). Foi um ano de muitas perdas, pessoas amáveis nos deixaram fisicamente aqui neste plano terrestre, foi um ano de crise, desastres, enfim, acho que não teve ninguém que não tenha passado por algum perrengue nesse ano. Mas faz parte do jogo e infelizmente não temos como fugir deles. Mas ainda bem que sempre tem um novo dia, um novo ano, um novo amor, novos amigos, um novo ciclo. O segrede é a gente ter aquele jogo de cintura pra enfrentar o que tivermos que enfrentar e: ADELANTE, sem nunca perder a fé e o otimismo.

Nunca vai ser fácil, nunca. Quem tem o costume de comparar a sua vida com a dos outros e pensar que a vida do outro é melhor, mais fácil e etecetera e tal, sinto informar, mas o equívoco é grande. Aquela vida perfeita, sem nenhum problema, sem nenhum boleto pra pagar existe só na vida que não é real. Nós todos temos um teto que é de vidro, nós todos temos alguma coisa que nos entristece, um problema aqui e outro ali. O que não temos em comum é a resiliência, que uns têm e outros não bem como o jeito de lidar mediante situações difíceis, cada um de nós é único e singular, afinal de contas somos seres humanos unos, com fraquezas, dificuldades e leões cativos que temos que enfrentar todos os dias. Tenho um colega que sempre diz ‘’a coisa não é fácil, mas difícil também não é?!’’, e não é que é verdade?

É a vida como ela é, já diria o Nelson Rodrigues. A vida real é assim mesmo, não é uma linha reta, não é um mar sem ondas e sem ressaca. A coisa é dinâmica mesmo, o ‘’bagulho’’ é louco irmão.

Como sempre falo em gratidão, e assim tento tê-la sempre, que sejamos gratos. Que sejamos agradecidos por estarmos aqui, encerrando mais um ano e iniciando um outro, que sem dúvida será bem melhor pra todos nós. Que a gente consiga deixar lá nas últimas páginas da nossa vida o que de ruim nos aconteceu, e apenas esperar passar e permitir que as coisas boas fluam.

Eu diria que 2019 foi um ano de várias provações e desafios do início ao fim. Pra mim pelo menos foi, superei coisas, conclui metas, perdi meus 20 kg (risos), venci desafios difíceis que imaginei jamais triunfar, cansei, corri, batalhei, MAS VENCI. Cansado sim, mas convicto de que vale a pena o esforço, e com mais certeza de que NADA é impossível pra nós. A gente consegue, a gente consegue sim. E se alguém não conseguiu aquilo que almejou nesse ano que está indo embora, pensa nos 365 dias que estão por vir, dias de novas oportunidades e de vida para viver e correr atrás. Não desista nunca, persista!

No dia do meu aniversário, recebi de uma amiga uma homenagem com uma música do Frejat, que há anos não ouvia, e que talvez, nunca havia me atentado à letra que é a coisa mais linda que já li e ouvi. Vou transcrever o trecho mais importante dela como sendo o meu desejo a todos vocês que, por ventura, venham a ler o que estou escrevendo. O nome da música é Amor Pra Recomeçar e vale a pena dar um play.

‘’Eu te desejo não parar tão cedo, pois toda idade tem prazer e medo. E com os que erram feio e bastante, que você consiga ser tolerante. Quando você ficar triste que seja por um dia e não o ano inteiro e que você descubra que rir é bom. Desejo que você tenha a quem amar e quando estiver bem cansado ainda exista amor pra recomeçar. Eu te desejo muitos amigos, mas que em um você possa confiar. E que tenha até inimigos pra você não deixar de duvidar. E quando estiver bem cansado ainda exista amor pra recomeçar.’’

Adeus 2019, e seja bem-vindo 2020. Desejo a todos vocês um Feliz Natal, um Feliz Ano Novo repleto de boas vibrações e energia positiva. Que 2020 não nos falte fé, esperança, otimismo e saúde, pois esses são os ingredientes principais do nosso bolo da vida e para seguirmos em frente.

FELIZ NOVO ANO, E ADEUS ANO VELHO!

Até 2020, JAH BLESS!