Caixa Econômica Federal amplia as dificuldades para financiar a compra de imóveis usados

436

A partir desta semana, os mutuários terão mais dificuldades em financiar a compra de imóveis usados no país. A Caixa Econômica Federal reduziu para 50% do valor do imóvel o limite máximo de financiamento.

Até agora, os clientes poderiam financiar até 60% ou 70% do montante dependendo do tipo de linha de crédito contratada. A redução vale para todas as modalidades, como Minha Casa Minha Vida, empréstimos com recursos do FGTS e Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo, que usa recursos da poupança.

A Caixa informa que o novo limite vigorará para as futuras operações de crédito. As propostas em análise entregues na última semana continuarão a operar sob os limites antigos, caso o empréstimo seja liberado.

Responsável por 70% do crédito imobiliário no país, a Caixa informou que a redução dos limites ajusta o capital disponível da instituição financeira às condições do setor, cujo volume de crédito está crescendo neste ano.

De maio a julho, o valor das concessões de financiamentos com juros regulados – como os imobiliários – somou mais de R$ 2 bilhões, alta de 24% em relação ao trimestre anterior de fevereiro a abril.