Buscas, frustrações e revelações.

97

Primeiro pensei que ter dinheiro seria o paraíso

Mas não tardei em entender que ele apenas me aprisionava em desnecessários cuidados

Depois, acreditei que a fama seria o oráculo de uma exuberante vivência

Mas, em pouco tempo, percebi que ela era um devaneio destemperado

Posteriormente, imaginei que o poder seria a panaceia para as minhas angústias

Mas, rapidamente compreendi que ele era um cativeiro organizadamente libertinado

Em seguida, julguei que a justiça seria a balança que equilibraria minha caminhada

Mas, instantaneamente, visualizei que ela tinha um viés deliberadamente condicionado

Mais tarde, imaginei que um relacionamento seria o néctar que adoçaria a alma

Mas, repentinamente, aprendi que nossas mútuas inseguranças nos transformavam em irreconhecíveis monstros

Então, finalmente, após todas as frustrações, todas as dores e todas as desilusões de tais experiências

Entendi que somente a verdade una da vida, a liberdade essencial e o amor incondicional brindam um sereno, contínuo e independente legado.

E, ainda mais importante, que estas pérolas estão presentes, aquelas primeiras buscas podem ser adquiridas sem angústia, sem medo e sem dependência. Isto porque quando a base é lúcida e centrada em valores atemporais, as aquisições temporárias são bem-vindas, mesmo que em suas efêmeras temporariedades.