Aumentam os atendimentos de saúde em São Borja devido ao frio

636

O hospital Ivan Goulart em São Borja tem mantido ocupados, nas últimas semanas, todos os 100 leitos oferecidos, inclusive com pacientes aguardando na espera. O diretor da instituição, Mateus Zucolotto, diz que é variado o perfil das internações, mas com predominância para patologias acarretadas pelo inverno e envolvendo pacientes do SUS.

O hospital de São Borja, como os demais no Rio Grande do Sul, segue enfrentando atrasos e defasagens de repasses de recursos, conseguindo, porém, garantir os atendimentos, conforme o diretor. Iniciado há mais de um mês, segue com reforço o serviço de atendimento no pronto-socorro do hospital Ivan Goulart.

Essa ampliação se dá com um médico e um técnico de enfermagem a mais no período de maior movimento na unidade, das 17hs às 21hs. A medida é adotada pelo aumento no número de casos de urgência e emergência, resultantes principalmente por doenças respiratórias acarretadas pelas baixas temperaturas.

Segue a recomendação de que, sempre que possível, sejam procurados os ESFs, durante o dia, para que o pronto-socorro não fique sobrecarregado.

Estratégia da Saúde Municipal

A Secretaria da Saúde montou equipes nos centros de Estratégia de Saúde da Família (ESFs) para trabalhar na prevenção das chamadas doenças de inverno. Sob a coordenação de médicos e enfermeiros, agentes de saúde e atendentes promovem encontros de orientação com a população tentando evitar ou minimizar problemas do aparelho respiratório.

Enquanto isso, é aguardada para a partir desta semana a reposição de remédios em falta na Farmácia Básica. A informação é de que são medicamentos que são mandados pela União e o Estado ou então adquiridos pela prefeitura.