As Flores, a liberdade e os canais com flores

28

Visitar Amsterdã, na Holanda, é ter um banho de civilidade e cultura. Tudo é lindo e planejado, abrigando o turista com o maior prazer. É sentir-se num país de primeiro mundo onde impera a liberdade. Sentar-se à beira de um dos canais com embarcações deslizando em seu leito com o aroma de flores coloridas é um gostoso delírio, e uma viagem ao futuro sem vontade de voltar.

Suas casas estreitas com telhados duas águas não deixa de ser patrimônio artístico, aliás lá tudo é. Nas ruas, diversas etnias apreciam a beleza do país e os mercados também encantam pela oferta de produtos exóticos e flores e plantas diferentes e inimagináveis, onde se pode aproveitar um dos ambientes e degustar um dos seus mais tradicionais petiscos o croquete ou uma sopa de ervilhas para amenizar o frio, mas muitos estrangeiros não aceitam o desafio de mergulhar no cardápio deles.

Amsterdam é bom demais com seus Moinhos de Vento e a loucura dos campos de tulipas multicoloridas. É lá que se encontra a minúscula casa de Anne Franck. E confesso para vocês que o Museu que abriga o acervo de Vicente Van Gogh é demais de especial. Tem que se ter paciência para visualizar suas duzentas obras. Acho que consegui chegar ao quadro de número cento e vinte e desisti. Mas conheci a olho nu “O Semeador” e “Os Comedores de Batata”. Lembranças para toda a vida.