Profissionais dos Correios entram em greve

191

Os trabalhadores dos Correios entram em greve nesta segunda-feira em todo o Brasil por tempo indeterminado. O principal motivo da paralisação é evitar mudanças no plano de saúde dos funcionários, que envolvem a cobrança de mensalidades do titular e de dependentes.

A categoria cruza os braços no mesmo dia em que o Tribunal Superior do Trabalho começa julgamento referente ao plano de saúde, depois de trabalhadores e empresa terem, sem sucesso, tentado chegar a um acordo sobre a questão. Segundo a Federação Nacional dos Trabalhadores em Empresas de Correios e Telégrafos e Similares, a direção da empresa quer que os funcionários arquem com mensalidades do plano, assim como a retirada de dependentes.

Além disso, afirma, o benefício poderá ser reajustado conforme a idade, chegando a mensalidades acima de R$ 900. A greve também servirá para protestar contra as alterações no Plano de Cargos, Carreiras e Salários, a terceirização na área de tratamento, a privatização da empresa, suspensão das férias dos trabalhadores, extinção do diferencial de mercado e a redução do salário da área administrativa.

A categoria defende ainda a contratação de novos funcionários via concurso público e o fim dos planos de demissão. Em São Borja nos últimos dias aumentou bastante as reclamações em relação ao atraso nas entregas de vários tipos de correspondências através dos Correios.

A informação na agência de distribuição local é que o quadro de servidores está completo e os atrasos são resultado da demora nas entregas por parte dos centros de distribuição. Na cidade, o prazo máxima de 24 horas para entrega de uma correspondência comum está sendo cumprido.