No Vale dos Animais Falantes

68

No fascinante e tranqüilo vale onde os animais falam:
O Cavalo relinchou: todos temos coragem, mas poucos querem acreditar
A Serpente sibilou: todos temos o poder de fechar o círculo, mas poucos querem entender
O Touro bufou: todos temos força, mas poucos querem usar
O Periquito chalreou: todos temos asas, mas poucos querem voar
O Ganso gasnou: todos temos as chaves, mas poucos querem abrir as portas
O Dragão cuspiu: todos temos o fogo, mas poucos querem purificar
A Vaca mugiu: todos temos a matéria-prima, mas poucos querem produzir
Um anjo assobiou: todos partimos do mesmo lugar, mas poucos querem voltar para casa
Finalmente, uma águia que voava sobre o vale escreveu no firmamento com as nuvens de que dispunha: Felizes os que têm e possuem a audácia de querer. (Tadany– 11 10 07)