I N C O E R Ê N C I A.

18

Ao longo da nossa trajetória pessoal e profissional, sempre procuramos pautar nossas atitudes pela coerência e lisura. Nem sempre conseguimos o percentual correto. Mas quem consegue? Afinal somos seres humanos passíveis de erros e inconsequências. A perfeição é divina.

Mas não posse ficar alheio as manifestações contundentes, raivosas até, de pessoas que ao longo de quase duas décadas, não viram ou não quiseram ver todo o malefício que a estrutura partidária comandada pelo senhor Lula da Silva, causou ao Brasil.

Fazendo uma analogia epidérmica de dois períodos da política brasileira, nem na era Vargas, o estado foi tão aparelhado em favor de um partido como nestes anos do governo petista.

Destruíram a educação, embora tenham construído prédios escolares; aparelharam o ensino, especialmente o médio e superior. Criaram mecanismos de perpetuação do regime e sistema para meio século ou mais, inclusive na ordem financeira.

Literalmente quebraram o país. Destruíram os fundos de pensão do BB S/A, da CEF, dos Correios entre outros. O Banco do Brasil tem mais diretor e gerentes que o número de suas agências, ah! E com salários muito acima do teto constitucional. E tudo isso para colocar os “companheiros” muitos analfabetos, que não conseguiriam emprego nem como zelador de prédio.

E isso é apenas a ponta do “iceberg”. Eu fico a imaginar a hora que for aberta, se é que será, a “caixa preta” do BNDS, que deu de presente os recursos, muitos bilhões de dólares, dos brasileiros para as mais sanguinárias ditaduras da América Latina e África. Aí sim, todos verão que o populismo inconsequente e doloso chegou a um grau intolerável.

Que o desmando governamental, a desídia, a falcatrua é muito maior do que imaginamos.

As próximas gerações pagarão um preço muito alto por tudo isso que foi feito. O comprometimento econômico e financeiro do país está em frangalhos.

As notícias recentes dos jornais e televisivas dizem que a Petrobrás, fez um acordo nos Estados Unidos, este o segundo, onde se compromete a pagar mais de sete bilhões, isso mesmo sete bilhões de dólares em indenizações e multas.

E quem são, ou quais foram os responsáveis por isso? Ou não tem ninguém responsável. Todos são inocentes!!!?

Quem pagará essa conta? O senhor a senhora que consome gás de cozinha, que abastece seu carro popular, que usa óleo diesel para transporte, para produzir alimentos, sim todos nós então.

Entretanto, alguém lucrou muito com isso. E o dinheiro está em contas secretas em paraísos fiscais.

Ao final os críticos de um governo que ainda não se instalou, estão preocupados com os nomes de possíveis ministros!!!!

Incoerentemente nunca se preocuparam com o quadro que acabamos de pincelar de forma crítica e sintética.

Aos brasileiros de bom senso cabe apenas torcer para que as engrenagens funcionem com o mínimo de lisura, sensatez e coerência, em benefício de todos e não de uma parcela de apaniguados e defensores do caos.

É o que penso.

Novembro de 2018

Dr. Modesto Roballo Guimarães.

OAB/RS 21085