Gostaria

12

Hoje gostaria de gritar palavras de fogo

Afogar-me na infinita fantasia do oceano

Apostar tudo num imprevisível jogo

Dançar com o eu mais liberto, mais insano

Queria ver as formas disformes da alma

Furar as paredes para encontrar seus segredos

Involucrar-me numa tormenta, sem calma

Pecar copiosamente, sem culpas e sem medos

Queria voar pela beleza do universo

Aquecer-me nalguma deserta praia do sol

Observar o outro lado das estrelas, seu desconhecido inverso

Enrolar-me nas galáxias, naturalmente como um caracol

Queria ir além dos nomes, simbólico palavrear

Acariciar o lamento de solitários corações

Sentir a luz desta essência efusivamente brilhar

Transformar a cacofonia diária, em melífluas canções

Hoje, gostaria de tantas coisas, que até me encanto

Me surpreendo com tudo aquilo que gostaria, profícua imaginação

Que transforma o mundo num contemplativo recanto

Sem limites, nem fronteiras, uma divina ilusão.