Gentileza gera lucro

114

A professora e pesquisadora americana Christine Porath analisou o impacto da incivilidade e desrespeito no ambiente de trabalho. O resultado das pesquisas e entrevistas está resumido em uma palestra proferida por ela em janeiro de 2018 para TEDxUniversityofNevada (que pode ser assistida na íntegra no YouTube).

Acho que todos concordamos que grosseria e agressividade afetam negativamente o ambiente de trabalho, causando prejuízos à saúde. A novidade apresentada pela professora Christine está na quantificação dos danos causados por ambientes contaminados pelo desrespeito. As conclusões são impressionantes e nos fazem refletir sobre o impacto das nossas atitudes quotidianas na sociedade.

Qualificar um comportamento desrespeitoso não é tão simples, cada um percebe de forma diferente a maneira de agir do outro. Em linhas gerais podemos considerar uma incivilidade o uso de palavras grosseiras ou agressivas, comentários irônicos ou maldosos, piadas de mau gosto ou fofocas. Esses comportamentos trazem consequências óbvias como aumento da agressividade e mesmo violência no ambiente de trabalho. Mas os dados mostraram mais. Das pessoas expostas a palavras e atitudes grosseiras no ambiente de trabalho, 66% reduziram seus esforços nas tarefas realizadas, 80% perderam tempo de trabalho pensando sobre o ocorrido e 12% abandonaram o emprego. Uma empresa americana de tecnologia estimou em cerca de 12 milhões de dólares por ano o valor perdido em função do desrespeito e incivilidade no ambiente de trabalho.

A pesquisa mostra também que o tratamento desrespeitoso não afeta somente a pessoa que é alvo das palavras ou atitudes rudes, mas também todos aqueles que presenciam o fato. Experimentos mostraram que quando um colega de trabalho foi agredido verbalmente houve uma queda de cerca de 25% no desempenho do grupo que também teve 45% menos ideias no período que sucedeu o acontecimento.

O efeito das palavras ofensivas sobre o comportamento das pessoas não está relacionado apenas ao que ocorre no local de trabalho, ouvir ou mesmo ler palavras desagradáveis nos faz diminuir a atenção e piora nosso desempenho nas atividades quotidianas, conforme experiências feitas pela equipe da pesquisadora. Ela compara a incivilidade ou comportamento desrespeitoso a um vírus, que afeta não só quem é alvo da grosseria, mas todo o ambiente, contaminando as pessoas no entorno e fazendo com que as atitudes delas também tendam a ser agressivas e rudes.

A boa notícia é que os antídotos para esse mal são simples e estão ao alcance de todos nós. A professora cita seis atitudes que fazem grande diferença tanto no ambiente de trabalho, quanto no ambiente doméstico ou mesmo virtual: Agradecer, dividir o crédito pelas conquistas, ouvir com atenção, perguntar com interesse, reconhecer as contribuições dos outros, e sorrir.

É uma boa reflexão para todos nós, como chefes, colegas de trabalho, clientes, professores, pais e mães. Assim como a grosseria e falta de educação contaminam o ambiente e nos tornam menos criativos e focados, acredito que a gentileza e o respeito também podem ser contagiosos e tornar nossa vida mais leve e nossa sociedade mais produtiva. Parafraseando Gandhi, sejamos a mudança que queremos ver nos outros, e no mundo.