Caleidoscópio

138

Existem as buscas individuais

Alguns procuram o infinito

Outros, no escuro, são um intenso grito

Existem os que superam seus limites

Outros se implodem, descontrolados dinamites

Tem os que queiram sabedoria

Outros abstratamente desejam alegria

Há os que fogem da coragem

Alguns encontram refúgio na malandragem

Tem também os maldosos, respingos diabólicos

Outros depressivos, constantemente melancólicos

Existem os letárgicos, não querem fazer nada

Também os brutamontes, vivem na porrada

Alguns são viciados, personalidades dependentes

Existem os que cruzaram a fronteira, lunáticos dementes

Tem os escravos da vaidade

Outros, andam desprendidos, bela liberdade

Existem os soberbos, perigosa arrogância

Há os que encontraram o antídoto, doce tolerância

Alguns são admirável pureza e mágico amor

Poucos vivem em sublime esplendor

Enquanto isto, todos creem em suas verdades

Sejam elas benevolentes, ou puras maldades

Visões únicas, raios de multiplicidade

Sendas tortuosas, ou vales de felicidade

Jornadas mundanas, ou ímpetos de divindade

Deste imenso caleidoscópio chamado humanidade. (Tadany- 02 05 2014)