Bombeiros serão separados da BM

209

Depois de um tempo de espera e de muitos impasses, no último final de semana a Assembleia Legislativa aprovou os últimos projetos pendentes do Palácio Piratini visando à separação da Brigada Militar do Corpo de Bombeiros.

Agora faltam atos complementares de regulamentação da medida, inclusive de definição de instalações, recupero operacionais e recursos financeiros a cada uma das instituições. Outra das maiores demandas diz respeito à correção da defasagem do quadro de pessoal, pois os efetivos deveriam dobrar em relação aos atuais.

O governo gaúcho confirma concurso, abrindo mais de seis mil vagas para PMs, bombeiros e policiais civis, mas a medida é considerada paliativa. São Borja, através de suas lideranças, tem solicitado reforço nos efetivos, mas, por enquanto, só tem confirmação de dois bombeiros a mais em relação ao grupo de 17 em atividades.

Outra grande demanda é terminar a construção do novo quartel no centro da cidade, devendo acontecer solução local, nos próximos meses.