Artrose Quadril

113

O que é a artrose de quadril?
Artrose de quadril também conhecida por desgaste de quadril ou coxartrose é a perda da cartilagem entre a cabeça do fêmur e o acetábulo (ver foto). Geralmente acomete pessoas acima dos 45 anos, porém, jovens também podem apresentar a doença. Quanto mais cedo a doença for diagnosticada maiores são as opções de tratamentos não cirúrgicos.

Quais os Sintomas?
Os primeiros sintomas são as dores na região da virilha ao caminhar, que podem se irradiar para joelho e parte interna da coxa; e posteriormente, a diminuição do movimento do quadril, com dificuldades para atividades básicas do dia a dia, como simplesmente calçar uma meia ou sapato. O paciente acaba por “mancar” devido a dor podendo inciar problemas na coluna lombar que antes não existiam. Por isso a importância de procurar atendimento logo nos primeiros sintomas.

Quais as causas?
As causas podem ser diversas, como acidente com fraturas do quadril no passado, origem genética e fatores externos como pacientes que trabalham no pesado no dia a dia.

Como fazer o diagnóstico?
O diagnóstico é feito no consultório através do exame físico do paciente e com um simples exame de RX, não necessitando de Ressonância Magnética ou outros exames mais complexos.

Fisioterapia ajuda?
A fisioterapia é indicada para alguns pacientes antes da cirurgia e para todos os pacientes após a cirurgia, visando ganho e reforço muscular, muito importante na recuperação pós cirúrgica.

Quanda a cirurgia é indicada?
A cirurgia é indicada para a melhora da qualidade de vida do paciente, sendo indicada quando todas as outras tentativas para aliviar a dor falharam. A cirurgia tem por objetivo o alívio da dor e a retomada de atividades que antes eram feitas pelo paciente.

Como é a cirurgia?
A cirurgia realizada é a Artroplastia do Quadril, que é a colocação de uma prótese no quadril. Esta substitui a articulação com desgaste e permite que o paciente faça as suas atividades sem dor e sem limitação do movimento do quadril.

Como é o pós cirurgico
Geralmente, no pós operatório, o paciente já inicia a caminhada ainda no hospital sob supervisão da equipe médica e de fisioterapia. É utilizado um andador para auxiliar na caminhada e a maioria dos pacientes já sai do hospital caminhando.

Dr. Gustavo Basso Poleto CREMERS 34.813
Membro da Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia – TEOT 13.561
Especialista em Cirurgia de Quadril – Formado pelo IOT – Instituto de Ortopedia e Traumatologia de Passo Fundo.

COMPARTILHE
Artigo anteriorI N C O E R Ê N C I A.
Próximo artigoArte da Dança