A evolução

137

Difícil é determinar o período exato, para determinar um período do desenvolvimento histórico da humanidade. Mas existem acontecimentos que se usa como referência, como marco histórico.

O término da antiguidade é marcada pela tomada de Constantinopla pelos turcos.
Quem não se lembra da história geral, lá no Ginásio ou no Ensino Médio?

Com o acaso da Antiguidade, entramos na Idade Média, que vai até o inicio da Idade Moderna, esta já com sua complexidade cultural, político e econômica, com o período chamado de Renascimento.

Mesmo assim, num tempo relativamente recente, não se pode determinar uma data.
O mesmo pode dizer em relação à época que estamos vivendo, que no futuro, poderá ter uma denominação, como por exemplo, a Idade da Tecnologia. Quem sabe?

Entretanto, o chamado período do renascimento, se analisarmos com detalhes, conclui-se que ele foi surgindo aos pouco paulatinamente.

Começando com novas descobertas de rotas marítimas, novos continentes, novos mundos.
A invenção de Gutenberg, com a criação da imprensa, que viria proporcionar a aceleração da História da Humanidade, foi decisiva.

Com a imprensa, veio novos pensamentos, novas idéias, novos rumos a serem percorridos.
Aparecem para espanto dos europeus, novas preocupações com as civilizações que tinham ouvido falar, mas que agora, se faziam presentes.

O novo mundo era revelado.

Na Idade Média, a expectativa de vida não atingia 40 anos, homens e mulheres, ignoravam que estavam deixando para trás, aquele período chamado de Idade Média, e que estavam ingressando na chamada Idade Moderna, que viria até nossos dias, com a Idade Contemporânea caracterizada pela Revolução Industrial, com a migração do homem e da mulher, do campo para a cidade.

E aos poucos, o mundo se dava conta que estava cheio de sábios, professores, cientistas, artistas e principalmente de bibliotecas e Universidades, e que assim é muito mais fácil de conseguir conhecimento que no tempo dos antigos mestres gregos e romanos.